ACJAC planeja Seminário População em Situação de Rua e criação do Núcleo Escola da Vida em Jardim Camburi.

Aconteceu na noite desta quinta-feira (26/09), na sede da ACJAC no shopping Norte Sul, reunião especial da Coordenação Social da Associação Comunitária de Jardim Camburi com lideranças da sociedade civil, igrejas, moradores e Prefeitura de Vitória para discutir a criação do Núcleo Escola Vida, o projeto “Tenda do Bem” e o Seminário sobre população em situação de Rua.

O Idealizador do encontro e Coordenador Social da ACJAC Tony Marques disse: “Saio animado com os encaminhamentos, à criação do Núcleo Escola da Vida em Jardim Camburi fortalecerá os trabalhos já desenvolvidos no bairro, aumentará nossa rede de atendimento da sociedade civil organizada e igrejas no processo”.

O Objetivo da criação do Núcleo é criar espaços de aproximação e vínculos com as pessoas em situação de rua buscando identificar suas demanda e seus sonhos e a partir daí encaminha-las para a rede de oportunidades da cidade (documentação, escolarização, cursos, tratamento dentário, exames de vista, saúde em geral e encaminhamento para o mercado formal e informal de trabalho).

O Núcleo Escola da Vida atuará de forma articulada com projetos como acolhimento, tratamento de saúde, educação básica, aluguel social, entre outras atividades, agora se unindo as atividades e projetos desenvolvidos pela sociedade civil organizada, igrejas e ACJAC em Jardim Camburi, afirma o Luiz Carlos Duarte Melo, Gerente da Escola da Vida da Secretaria de Assistência Social.

ESCOLA DA VIDA
A Escola da Vida é o espaço de retaguarda e referência para identificar, desenvolver e fortalecer as habilidades empreendedoras das pessoas em situação de risco social com idade mínima de 14 anos atendidas pela rede de serviços da Assistência Social (Serviço de Abordagem, Centro-Pop, abrigo e casa lar) e da saúde (Centro de Atendimento Psicossocial de Álcool e drogas e Consultório de Rua), Prioritariamente os usuários de substâncias químicas, objetivando a (re)inserção social, comunitária e no “mundo do trabalho”, tomando-os capazes de serem protagonistas de suas vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here